segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Calor (Orgasmo)


Princesa nua.
Espero um dia saber dizer,
do que sinto.
Eu não minto quando digo:
Amo você.

Gosto de sal,
mesmo que do sol,
se tenha apenas o calor.
E da vida , vontade de viver.
Amo você.



Pessoa mais incrível do mundo(...)
Me deixa mudo,
no mergulho profundo,
da existência dividida do prazer.
Amo você.

Cigarros.
Lua.
Ventos.

Livres de espírito,
Ser livre é ser escravo do que sinto.
Ansioso p´ra viver a vida toda com você.
Dopados de amor. (inconsciente amo dizer.)
Amo você.

João.

3 comentários:

Bianka disse...

ah, meu poeta "sentidor", você é o calor, o orgasmo e a ânsia de viver dos meus dias...amo você.

seu blog está ótimo, parabéns pela poesia de cada dia, que você escreve e vive....

Bia

Rafaella disse...

E eu só to esperando o dia que algum cara falar isso pra mim....rss..
Parabéns, as poesias são lindas...
Beijosss.

Anônimo disse...

Ahhhhhhhhhh! Quem dera eu fosse a musa destas poesias!

bjin!